Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OuremReal

OuremReal

23.03.15

Peripécias


ouremreal

A passada semana foi fértil em peripécias que, se não fossem preocupantes, seriam divertidas. Ficam dois exemplos:

1ª - A lista VIP que a Autoridade Tributária teria, mas não tem; que o governo teria mandado fazer, mas não mandou; que se destinava a proteger umas quantas personalidades da nossa praça de possíveis “ataques” às suas páginas da A.T., lançando alertas sobre cada tentativa de acesso às ditas páginas, mas que, afinal, e ao que consta, só funcionou, ainda, para o que respeita ao primeiro-ministro. Até já terão sido abertos processos disciplinares a dezenas de funcionários que ousaram aceder à página de sua excelência. O que quer dizer que esta página tinha “alarme”! E as dos outros cidadãos, não! Ou estariam ainda a ser instalados...ou estariam já instalados, mas momentaneamente desligados... Enfim, o que sabe é que mais nenhum alarme “tocou”! E se “tocou”, parece que ninguém “ouviu”! O que se tem ouvido dizer ao sr.1º ministro é que, sobre este assunto, nada sabe; nunca deu qualquer ordem para fazer a tal lista, nem podia ter dado! Seria uma ilegalidade, diz! Como seria de esperar, o mesmo é dito pelo sr. secretário de estado (não sei, não vi, não estava lá...!); o normal nestas coisas! Aliás, dentro do governo ninguém parece saber o que quer que seja sobre o assunto. Sobrou para o diretor geral da A.T! Demitiu-se! Ter-se-á “esquecido” de avisar o seu superior hierárquico que o tal alarme fora instalado (por sua conta e risco, claro) e que, no caso de disparar, faria um estardalhaço dos diabos. E fez! É no que dão os excessos de zelo...! E os esquecimentos...! E a mania de “mexer” em computadores sem perceber da coisa; só sai porcaria!

Não sei se alguém acredita nesta história, mas é muito provável que não. O enredo até pode ser engraçado! Mas parece de uma infantilidade tal que até confrange que alguém possa admiti-la como verdadeira! O que é grave é o que tudo isto significa para a vida dos cidadãos! E o ponto a que estamos a chegar! Preocupante! No mínimo!

2ª - A sr.ª ministra das finanças fez uma declaração espantosa! Dirigindo-se a jovens do seu partido anunciou que o seu governo, mercê das “boas políticas” que tem seguido, tem os cofres cheios. Não sei se chegou a explicar, exatamente, o que é que está a encher os cofres, mas depreende-se que sejam euros. Ora, se assim for, não se compreende por que é que o governo continua a sobrecarregar reformados e pensionistas e a cortar salários, a cortar nos orçamentos da saúde, da educação e segurança social, infernizando o dia a dia dos portugueses; a manter pensões de miséria para grande parte dos pensionistas; como não se percebe por que não desenvolve incentivos que dinamizem o setor empresarial e aumente o número de empregos, dinamize as exportações, incentive a produção interna para diminuir importações, desenvolva a agricultura e a atividade marítima. De facto, não se compreende e o argumento de que é preciso salvaguardar o futuro e prevenir a eventualidade de um retrocesso na conjuntura internacional que nos volte a colocar numa posição difícil pode ser reveladora de dois problemas: 1 – não é seguro que estejamos numa situação desafogada e livre de novos contágios; 2 – está por provar que a opção de ter os euros no cofre, seja mais seguro que dinamizar os setores que nos garantam maior segurança, mais autonomia e estabilidade. Traz-nos à memória os finais da década de 60 do séc. passado, com a queda de Salazar, os cofres cheios de barras de ouro e um país empobrecido e atrasado. Como também terá ficado por explicar como é que conseguiu encher os tais cofres, o que é que isso representa, quantitativamente falando, e quanto é que isso nos está a custar em termos de juros. Talvez fosse bom que explicasse melhor! Para que não ficasse a suspeita que estamos perante uma sessão de propaganda para preparar o período eleitoral que se avizinha!

 

O.C.