Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OuremReal

OuremReal

09.04.13

O Plano B


ouremreal

O governo dizia que não havia plano B para a eventualidade de algumas normas do Orçamento de Estado virem a ser consideradas inconstitucionais.

De facto, o que se verifica é que o plano B e o próprio plano são uma e a mesma coisa, apenas com argumentos diferentes. Ou seja:

- Se o Tribunal Constitucional não tem determinado a inconstitucionalidade das quatro normas, o governo tinha arrecadado os 1300 milhões de euros correspondentes a essas normas e, a seguir, retiraria mais os 4 mil milhões de uma outra maneira que ainda não tinha dito qual seria, embora andasse a falar neles há séculos; e começava a ser difícil, e urgente, arranjar argumentos para essa operação…!!!

- Como o T.C. chumbou as quatro normas, o governo respirou de alívio, fingiu que tinha ficado muito incomodado, fez a dramatização que se conhece, foi ao Presidente da República (que correspondeu com uma comunicação de apoio) para dar mais ênfase ao assunto, o sr. 1.ºministro fez um comunicado à Nação para que ficasse bem claro de quem era a culpa de tudo o que está a acontecer – do Tribunal Constitucional, claro! – chamou-se a troyca, de emergência, para dar proteção às operações, os comentadores e os analistas do regime, mais os políticos de serviço, mais alguns meios de comunicação social logo se juntaram ao coro e ficou pronto o cenário para que se possa dar início ao espetáculo.

E as primeiras cenas deixam antever que vamos assistir a um filme de terror, com cenas fortes, apesar dos artistas se revelarem medíocres.

Para começar:

- Cortes na saúde, educação, segurança social e setor empresarial do Estado;

- Cortes nos funcionários do Estado;

- Cortes nas pensões e nos vencimentos;

- Um despacho do ministro das finanças a impedir os serviços do Estado de efetuarem qualquer despesa sem a sua prévia autorização.

A seguir, logo se verá! (…???)

E tudo isto acontece assim, porque o governo não quer aumentar impostos nem acabar com o estado social… Não fora isso e não sei até onde iríamos…!!!

Em conclusão:

O plano B era o próprio plano. Apenas foi preciso encontrar o bode expiatório. Provocou-se a situação e a solução apareceu! Mais simples não há!

Podem ser uma nulidade a governar, mas a arranjar alibis… são do melhor!!!

 

O.C.