Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OuremReal

OuremReal

03.09.12

A nossa guerra civil!


ouremreal

Segundo dados divulgados, os acidentes rodoviários no nosso país causaram, nos primeiros oito meses do corrente ano, 395 mortos, 1377 feridos graves e 23 124 feridos ligeiros. Considerando que alguns dos feridos graves acabaram por falecer, estaremos perante números assustadores de mais de 50 mortos, por mês, em média, nas nossas estradas, para além das muitas maleitas, lesões, doenças e deformações que marcarão, em muitos casos, o resto da vida de muitos dos feridos.

E isto dá que pensar! E tem que ter consequências imediatas! Em cada um de nós!

Quais os fatores que podem concorrer para que o acidente aconteça?

Em primeiro lugar, o condutor; depois o veículo; a seguir a estrada e as condições atmosféricas e, como em tudo na vida, o imprevisível. Ou o azar que, de vez em quando, nos bate à porta.

Embora os dados estatísticos não nos digam as causas dos acidentes, julgamos não nos enganar se dissermos que a grande percentagem das causas estará do lado do condutor: velocidade excessiva, manobras perigosas, falta de perícia, desrespeito pelas regras de trânsito e falta de civismo para com os outros; e tudo isto é regulável pelo condutor! A velocidade tem que estar de acordo com as circunstâncias e a manobra só se fará se houver garantia de a fazer com êxito; porque o condutor tem que ter a noção da sua capacidade, da sua maior ou menor perícia, das condições da estrada e das condições atmosféricas e adequar a sua condução a todas essas condicionantes.

E esta é a parte difícil da aparente fácil tarefa de ser condutor - saber adequar a condução às condições que temos.

Com uma certeza porém: a euforia e o excesso de confiança nunca foram boas amigas do condutor! Antes pelo contrário!

Saibamos, pois, pôr a mão na consciência, ou seja, mãos no volante e pés nos pedais com a cabeça no sítio.

Porque 50 mortes por mês, são 600 por ano, é muita tristeza, é muita família destruída, é muito luto! Para nada!!!

É uma autêntica guerra civil que estamos a travar contra nós próprios e que nunca terá vencedores, porque perderemos todos!!!

 

O.C.