Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OuremReal

OuremReal

06.05.12

Comunicados II


ouremreal

Não entendo bem em que medida interessa ao município que o sistema educativo no concelho de Ourém se organize em três agrupamentos de escolas,
ou em quatro, ou em seis ou sete como já esteve.

Como também não entendo em que medida o município de Ourém poderá contrariar, agora, os planos do Ministério da Educação caso este opte por acabar com os quatro agrupamentos que têm existido e passe para três, tal como não conseguiu evitar que, num passado recente, os seis agrupamentos que existiam (sem contar com a Escola Secundária) passassem a quatro.

Como não conseguiu, nem consegue, evitar que sejam fechadas escolas onde nem sempre se compreende que fechem.

Daí que me interrogue sobre o sentido desta passagem do comunicado dos srs vereadores do PSD:

“ Urge perceber argumentos e atuar em defesa da educação do nosso concelho. Já que esta ponderação não se realizou quando deveria ter sido feita, faça-se deste momento de tensão uma ocasião para reestruturar de modo refletido o território educativo do nosso concelho.”

Sinceramente, não consigo perceber o alcance desta conversa, porque não sei que ponderação ficou por fazer, desconheço a quem cabe a responsabilidade dessa falha, não sei que reestruturação acham que deve ser feita, nem vislumbro como interferir nisso. Os srs vereadores também não esclarecem.

E, logo a seguir, dizem:

“ Sem partidarismos unamo-nos em torno deste objetivo”

Só posso aplaudir, mesmo com as dúvidas que atrás refiro, lamentando que nem sempre assim seja (ou tenha sido) e achar que essa de “sem partidarismos” não existe.

Tanto quanto julgo saber, esta invenção dos agrupamentos, que já leva uma dúzia de anos, teve como principal objetivo reduzir a estrutura administrativa da educação e, consequentemente, encolher orçamentos, apesar de toda a retórica fazer bandeira com as vantagens que daí advinham para alunos e encarregados de educação, principalmente.

O que se constata é que alunos e encarregados de educação não terão lucrado tanto assim, os docentes têm a vida cada vez mais infernizada e a administração terá encolhido, mas concentrou-se, o que não significa que tenha ganho eficácia.

Assim como também ainda ninguém demonstrou quanto se poupou, se é que poupou, com toda esta inovação, ou poupará, com a inovação que se segue.

Para terminar:

O comunicado dos srs vereadores parece dirigido para o alvo errado, porque a maneira como o Ministério da Educação organiza a parte administrativa dos seus estabelecimentos de ensino parece fugir, claramente, ao controlo do município. O que não significa que não conste das suas/nossas preocupações. Como tantas outras coisas!

 

O.C.