Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OuremReal

OuremReal

23.04.12

A caçada real


ouremreal

Tem nome de restaurante, mas é mais uma meia tasca, ali junto à fronteira com os vizinhos espanhóis e deu muito jeito, porque eram horas de lanche e o almoço não tinha sido muito famoso. Mas o mais interessante era a televisão que estava sintonizada num canal espanhol e que, por isso mesmo, nos poupava ao triste e irritante espetáculo com que somos bombardeados, diariamente, com Relvas, Portas, Coelhos, Gaspares e similares a venderem o respetivo peixe e a tratar-nos como se fôssemos todos uma cambada de ignorantes e não percebêssemos muito bem o que eles querem.

Contudo, ali ao lado, do outro lado do rio, “nuestros ermanos”, também têm uns problemazitos…

O facto de o meu castelhano não ser grande coisa tem a vantagem de, por um lado, não perceber muito do que dizem e, por outro, como não sei os nomes dos “artistas” deles, fico sem saber se falam de ministros ou do Paquito ali da esquina. O que é ótimo, porque, seja uma coisa ou outra, não “chateia”.

Mas…quando se trata de Juan Carlos, já não é bem assim. Até eu sei que é o rei! E os espanhóis não se calam, porque o rei deles resolveu ir fazer uma caçada, em África, no Botswana. E… azar dos azares... deu cabo duma perna!

Tanto quanto percebi, o rei não devia ter ido, porque não se admite que, estando o país a atravessar a crise que se sabe, o rei tenha extravagâncias destas. Dizem uns.

Outros dizem que, afinal, não seria só o problema da caçada, mas que haveria mais qualquer coisa. Diz-se que Juan Carlos tem sido melhor rei do que marido… Não faço ideia! Nem estou minimamente preocupado com isso!

Depois, ir caçar elefantes para o Botswana não é propriamente como ir caçar coelhos ali para o Alentejo…

Para cúmulo, a assistência, a operação, a recuperação de sua alteza vai custar uma pipa de massa que os espanhóis, em crise, vão ter de suportar!

E dou comigo a pensar:

Ora, por que carga de água é que eu, que desde 1143, pelo menos, não sou grande simpatizante da causa, estou aqui a perder tempo com espanholices?

Primeiro, porque acho interessante que alguém se preocupe com o que o rei faz ou deixa de fazer. É o que faz não ter um rei e, em vez disso, ter um presidente da república que não é caçador, nem vai ao Botswana, nem consta que seja mau marido, nem partiu uma perna (felizmente para ele)! Nem ganha para as despesas! Nem nada!

E fico convencido que o problema (?) só existe porque o rei teve o azar de partir a perna; não fora isso e ninguém abria bico; hipocrisia! Lá como cá! Digo eu!

Segundo, porque é espantoso que alguém se preocupe com insignificâncias, enquanto que nós, por cá, temos que nos preocupar com as Troy(i)cas! E não é pouco!

Terceiro, porque acho de muito mau gosto que alguém se divirta a matar elefantes! (Ainda se fossem moscas… que detesto e não consigo perceber para que servem!). Logo, também participo no coro de críticas à caçada real. Mesmo não tendo nada a ver com isso!

Em quarto lugar: é um alívio estar a assistir a um programa de televisão em que os problemas são dos outros e é uma sensação estranha que os factos se resumam a uma caçada real. Coisa esquisita!

 

O.C.