Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OuremReal

OuremReal

21.01.12

"Ourém e seu concelho"


ouremreal

Por razões várias, só esta semana me apercebi que o jornal " Ourém e seu concelho" cessou a publicação com a emissão do seu último número em Dezembro passado. Um quinzenário que recebi e li ao longo dos anos. Um órgão de informação local, oureense, que recordará, para sempre, o seu fundador, JOSÉ MELO. Um amigo com quem conversei muitas vezes, sobre muitas coisas... até sobre jornais e toda a problemática que envolve a imprensa local e regional. Um homem com fortes e sólidas convicções. Que sabia bem em que meio se movia, conhecia os obstáculos que lhe dificultavam o caminho e sempre teve visão, inteligência e argúcia para os contornar. Percebi as razões que o levaram a fundar o "seu" jornal. Percebi a estratégia que adotou para o fazer vingar num meio suficientemente difícil como aquele em que nos temos de mover.

Com o seu desaparecimento, a obra foi continuada pelo filho, RUI MELO, que se foi vendo confrontado com um crescendo de dificuldades que não terá conseguido ultrapassar, porque ( esta interpretação é muito pessoal e suscetível de não estar certa) não soube ( ou não quis?) encontrar a estratégia adequada para continuar a assegurar a sustentabilidade do seu jornal. E essa sustentabilidade passaria, como sempre me pareceu que passou, pelo funcionamento da sua própria tipografia, pelo relacionamento com o poder local, pelos colaboradores do jornal, pela qualidade dos conteúdos e, como não podia deixar de ser, pela vontade do seu proprietário. Nestes cinco pilares assentaria a sustentabilidade/continuidade do jornal. Uns mais fortes do que outros, porventura, mas se todos funcionassem, acabaria por haver equilíbrio. A falência de um deles, ou o enfraquecimento excessivo de mais do que um, poria toda a estrutura em causa. Confesso que não sei o que se passou! Nunca tive com o Rui a facilidade e a abertura de diálogo que tinha com o pai! Mas algo aconteceu que conduziu a este desfecho. Fosse qual fosse a causa, ou causas, só tenho que a(s) respeitar!

Uma coisa é certa: O concelho de Ourém passou a ter menos um meio de comunicação onde cabiam diferentes ( e divergentes) opiniões, um órgão que durante os últimos 40 anos (não sei, ao certo, quantos) foi, quinzenalmente, dando a imagem de um concelho, das suas gentes, dos eventos relevantes, das lutas políticas. Concordássemos ou não com a linha editorial! Concordássemos ou não com o que líamos! E muitas vezes discordei!

Uma última palavra, ou melhor, duas ou três:

- Lamento o fim do "Ourém e o seu concelho"

- Obrigado JOSÉ MELO! Obrigado RUI MELO!

 

 

O.C.