Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OuremReal

OuremReal

17.11.11

O senhor BPI


ouremreal

O senhor BPI, presidente Ulrich, diz que deviam acabar as conferências de imprensa da troyka, porque são proferidas por funcionários de 7ª linha.

Em português corrente, entendo eu, ele terá querido dizer que se tratará de uns "funcionariozecos", que não traduzem, com exatidão, o verdadeiro pensamento troykiano.

Em contrapartida, gosta muito de ouvir o governo, em especial o ministro das finanças. Exprimem-se com muita clareza, diz ele.

Porquê esta preferência do senhor presidente? Não sei! Mas sou levado a crer que um dos tais "funcionariozecos" terá tido a ousadia de cometer o erro de dizer que os "cortes" com que os funcionários públicos estão a ser presenteados devem ser extensíveis ao setor privado. Se assim for, o senhor BPI tem razão. No setor privado não se toca!

Só que há uma questão que se levanta:

Então os impreparados "funcionariozecos", que deviam estar calados, são os mesmos que vão "passar o diploma" de bom comportamento ao governo por estar a pôr em prática as recomendações troykianas, ou ir mesmo mais longe do que o recomendado? Então os homens não servem para fazer uma conferência de imprensa e servem para certificar o desempenho governativo?

É urgente que o senhor BPI ponha mão nisto, porque ainda vamos cair na história das novas oportunidades, com certificações de muito duvidosa qualidade (segundo o ponto de vista do senhor primeiro ministro).

E se isto chega aos ouvidos dos Merkozys que estão a estudar a forma menos dolorosa, ou mais airosa, de nos atirar borda fora? Então será mais um passo a caminho da segunda liga europeia.

Depois queixem-se!!! 

 

O.C.