Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OuremReal

OuremReal

29.09.07

ABC da semana


ouremreal

De vez em quando, o fim de semana "puxa" para a escrita; ou porque há mais tempo disponível, ou porque a semana deu mais uns episódios interessantes, ou, simplesmente, porque apetece dizer qualquer coisa depois de uns dias a ouvir e ler o que os outros tinham para dizer. Mesmo que o fim de semana não "puxe", vamos tentar manter, em cada fim de semana, um comentário a que chamaremos ABC e que pretente fazer uma referência a três assuntos, ou factos, que tenham ocorrido durante a semana e que nos pareçam interessantes. Para começar:
A freguesia de Fátima esteve em alta. A vitória do Clube Desportivo sobre o Futebol Clube do Porto foi motivo para as mais diversas manifestações de euforia por parte da imprensa, dirigentes, atletas, adeptos e por aí adiante. Milagre de Fátima, campo sagrado, e não sei que mais, fizeram páginas de garrafais parangonas que mais não são do que a manifestação do exagero com que o futebol vai entretendo um povo que, feliz e contente,  vai  saltando de milagre em milagre,  ao sabor dos interesses dos que lhe vão "fazendo a cabeça".
É claro que o feito do Desportivo de Fátima é interessante, mas este facto relegou para secundaríssimo plano, outros dois que, cada um por si, e sem sair de Fátima, parecem bem mais importantes que o primeiro e de que quase não se fala:
1º - A nova basílica vai custar mais de oitenta milhões de euros;
2º - O Reitor do Santuário não quer aviões comerciais na Giesteira, porque retiram privacidade ao Santuário. O Bispo de Leiria/Fátima acha que sim senhor, o aeroporto na Giesteira é muito importante. O Presidente da Câmara, dá o dito por não dito e acha que é preciso aproveitar a oportunidade e agarrar o aeroporto com unhas e dentes.
Dois temas interessantes!
Boa! Disseram muitos dos que aplaudiram Santana Lopes por se ter levantado e saído da entrevista que estava a dar à SIC e que foi interrompida para dar a chegada de José  Mourinho ao aeroporto. O que a SIC terá feito foi, muito simplesmente, graduar os acontecimentos de acordo com a sua importância e oportunidade. Ficou bem claro que, para aquela estação de televisão, Santana Lopes e José Mourinho não têm a mesma importância, ou, se quisermos ser um pouco mais "compreensivos", diremos que aproveitar a oportunidade de apanhar o directo com o segundo, foi mais importante do que o directo com o primeiro. Admito que se acontecesse o contrário, a reacção do protagonista pudesse ser a mesma, porque ambos se julgam suficientemente importantes para desfeitas destas, ambos aparentam vaidade suficiente para não aguentar uma afronta desta natureza. E aqui para nós: Santana Lopes é um político sem grande gabarito. José Mourinho é um treinador de sucesso; pelo menos por enquanto. Tendo em conta o que cada um faz... um é, claramente, melhor que o outro. Não querendo comparar, e muito menos misturar, política com futebol, numa lógica de dar prioridade ao que, de momento, é mais importante, a SIC parece ter feito a escolha certa.
Catástrofe! O PSD foi a votos para escolha do seu presidente e, pela primeira vez, em eleições directas. Quem ouviu os dois candidatos, o que disseram um do outro, para dentro e para fora do partido, só poderia pensar que se tratava de dois inimigos ferozes, que nada tinham a ver um com o outro. Quem analisou, com cuidado, os respectivos discursos, só pode concluir da nulidade de conteúdos e da demagogia com que pretenderam impressionar. Para além de criticar o governo e o partido do governo, sem deitarem cá para fora uma única ideia para fazer melhor, nada disseram. O PSD mostrou que Alberto João Jardim é capaz de ter razão! Por muito que custe dizer isto!
E a história das quotas e dos cadernos eleitorais já faz lembrar outros tempos...
Depois de tudo isto: a um sulista e elitista, sucede um nortista e populista. Grande escolha!

O.C.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.