Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OuremReal

OuremReal

11.03.11

sexta-feira


ouremreal

Uma sexta-feira negra. Para esquecer ! Por razões várias:

1 – O sismo no Japão

Assustador! Terrivelmente medonho! As imagens, por muito terríveis que pareçam, não darão a real dimensão da tragédia. Os efeitos do tsunami que se seguiu, com carros, barcos e casas a serem varridos e arrastados por ondas de lama e entulho, que mais parecem cenas de desenhos animados, só podem deixar perplexidade se o número de pessoas mortas e desaparecidas se quedar pelas “reduzidas” centenas até agora anunciadas. Ou estaremos perante a prova “provada” que um país organizado e um povo informado e disciplinado não são investimentos inúteis. Apesar da desgraça!

2 - Os pec.’s

O governo, pela voz do ministro das finanças, anunciou a intenção de mais um pec, não sei se é o 4º ou 5º, mas não será o último, certamente. O que me parece é que com estes (ditos) programas de estabilidade e crescimento não vamos a lado nenhum, para além do cano de esgoto para onde nos estão/estamos a lançar.

Digo que “nos estão a lançar”, porque, de facto, a continuada incompetência dos governantes que os portugueses têm vindo, sucessivamente, a escolher nos deixou cair na difícil situação em que estamos, com especial relevância para a gigantesca dívida externa que nos vai asfixiando. Para além de outros males nada menores.

Digo que “nos estamos a lançar”, porque todos somos corresponsáveis pela situação, na medida em que, de um modo geral, estamos, temos estado, sempre disponíveis para arrecadar todos os benefícios, reivindicar todas as regalias, sem nos questionarmos da sua sustentabilidade, enquanto nos revelamos muito menos disponíveis para partilhar dificuldades, ou contribuir para soluções; ainda, porque temos assistido, quase todos, a este desfilar de disparates, ao longo de anos e anos, sem a coragem de reagir, com a energia adequada, nem com a necessária lucidez e, quase sempre, acobardados numa comprometedora comodidade (?) que, mais tarde ou mais cedo, se virará (já virou) contra nós. Claro que retiro desta “comodidade” os 20% (ou +) de portugueses que não sabem o que isso é!

E o que é que ressalta destes pec’s todos? Cortes, congelamentos, encerramentos, restrições, diminuições, austeridade, precariedade, desemprego! E o “buraco” continua a devorar as poucas energias que nos restam! Sem fundo à vista! Até quando?

3 – Bruxelas

As televisões passam os dias a mostrar o sr. X, mais a sr.ª Y, aperaltados, mais os outros srs. todos, mais as outras sr.as todas, sorridentes, todos, até parece que a vida lhes corre às mil maravilhas, e certamente que assim é, nos seus (nossos) belos automóveis, mais uma infinidade de acompanhantes. São entrevistas e mais entrevistas, e fotos, e conversas. E depois disto há uma questão que se sobrepõe a tudo:

Quanto é que se gasta, em cada dia, com esta gigantesca ostentação?

Será que a ação dos protagonistas, nos respetivos países, justifica todo este investimento?

Sinceramente, acho que não! Nem se entende, eu não entendo, por que motivo grande parte destes “ajuntamentos” não podem ser substituídos por outros meios. Agora que as tecnologias de informação e comunicação servem para tudo e mais alguma coisa, não podem servir para que esta gente toda, diga o que tem a dizer, uns aos outros, sem terem que andar sempre a caminho de Bruxelas? Ou isto serve para mais coisas que eu não vislumbro?

E os pontos negros não parariam por aqui. Se valesse a pena!

 

O.C.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.