Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OuremReal

OuremReal

11.02.11

Censura


ouremreal

Agora, o assunto político que está na berra é: moção de censura.

Primeiro, o PCP pondera apresentar uma moção de censura ao Governo. Não diz, exatamente, quando, mas deixa perceber que será (seria) a muito curto prazo.

Depois, o Bloco de Esquerda joga na antecipação e anuncia que vai apresentar uma moção de censura dentro de um mês.

Entretanto, o PSD vai dizendo que não é a hora certa para tal apresentação. Para o PSD, evidentemente. Se fosse, já o teria feito. O PSD acha que o partido do governo ainda não está suficientemente “desfeito” para que o resultado de próximas eleições lhes garanta, sem qualquer dúvida, uma maioria confortável para formação de um futuro governo.

Pelo meio disto tudo, o PP também acha que é preciso mudar de governação e lá vai sonhando com o reboque do seu aliado de direita para chegar à tal governação.

Inexplicavelmente, o Governo e o PS continuam a não perceber que estão a mais nesta cena triste, nesta (des) governação em que, teimosamente, se vão (nos vão) arrastando.

O que eu acho disto tudo:

PCP e BE andam a divertir-se com o jogo do oportunismo. E muita irresponsabilidade (!?)

O PSD vai brincando às hipocrisias. Ou à cooperação estratégica (!?)

O PP anda na “babugem”. Não se espera muito mais.

O PS vai-se afundando numa inutilidade arrepiante. Ou de hipoteca bacoca a um qualquer pec que poucos entendem e ainda menos aceitam (!?)

Quanto ao Governo…

Bem, já devia ter deixado de o ser há muito tempo. Pelo menos desde que começou a fazer o que disse que não fazia e deixou de fazer o que era suposto que fizesse.

Mesmo que as culpas não lhe caibam por inteiro…!!!

E como, em política, a teimosia costuma levar à cegueira…

O mais provável é que os membros do Governo, a começar pelo Primeiro-Ministro, deixem de ter a capacidade para se olharem, com olhos de ver, e não sejam capazes de tomar a decisão certa, que é, pedir a demissão.

Assim sendo, parece que entrámos num beco, que não será sem saída, mas que terá a saída mais simples de todas: eleições!

Só que:

Se o Governo não se demite…

Se o Presidente da República não acha oportuno (ainda) demitir o Governo…

Resta que a Assembleia da República o demita, aprovando as moções de censura que forem apresentadas, venham donde vierem, e que os subscritores sejam coerentes, e consequentes, com cada um a assumir as responsabilidades que lhes competem!

Mas que se acabe com esta comédia!

 

O.C.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.