Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OuremReal

OuremReal

01.02.10

Liberdade de imprensa?


ouremreal

Ora aí está um assunto (mais um) de que cada vez percebo menos. 

A conversa de hoje, nalguma comunicação social, andava à volta da história de um apresentador de televisão que teria sido assunto de uma conversa de restaurante onde os protagonistas terão sido dois ministros, o primeiro ministro e mais não sei quem ligado a uma televisão qualquer.

Parece que o tal apresentador seria um alvo a abater, segundo a tal conversa...

Alguém ouviu e foi contar ao visado.

O visado reagiu e escreveu um artigo que pretendeu fazer publicar no jornal em que tinha uma colaboração regular.

Esse jornal não publicou, porque, segundo percebi, a história não teria a necessária sustentabilidade e não considerou suficientes as garantias dadas pelo tal colaborador e autor do artigo a publicar.

Esta história foi suficiente para que a liberdade de imprensa voltasse, uma vez mais, a ser badalada e despertou-me a curiosidade um inquérito, na internet, com a seguinte pergunta:

"A imprensa em Portugal é verdadeiramente livre?"

E davam-se quatro hipóteses:

1ª - sim

2ª - Não. É controlada pelo poder económico

3ª - Não. É controlada pelo poder político

4ª - Não, de todo.

À hora a que vi os resultados do inquérito, havia 8300 respostas, assim distribuídas:

13% para o sim

17% para a 2ª hipótese

46% para a 3ª

24% para a 4ª opção.

 

Primeira interrogação que isto tudo me suscita:

Afinal, o que é a liberdade de imprensa, ou, dito de outra maneira, o que é uma imprensa verdadeiramente livre?

Sinceramente não sei; pelo menos não tenho a certeza. O meu conceito de liberdade de imprensa, tal como da liberdade, em geral, não passa, de modo nenhum, por um modelo onde cada um pode fazer ou dizer o que quer, como quer e lhe apetece, sem que assuma a responsabilidade por aquilo que diz, faz ou escreve.

E a liberdade não se esgota na imprensa. Felizmente.

 

Segunda interrogação:

Quem é que controla a imprensa? Ou quem é que a pode controlar, se assim o quiser?

Parece óbvio. Controla quem pode e da maneira que lhe interessa.

Economicamente, politicamente; de qualquer destas maneiras, ou  de ambas.

Ou será que não é assim?

 

Terceira interrogação:

Afinal, quem controla quem?

O poder económico controla o poder político, ou o contrário? Ou nem uma coisa nem outra?

Segundo as respostas ao inquérito (46%), o poder político controla a imprensa.

Se isto correspondesse à verdade, estaríamos perante uma contradição, já que o que se constata, em cada dia, é o poder económico a condicionar o comportamento do poder político.

Ou será que estou enganado? E o poder económico não passa de um poder político infiltrado, travestido, e, no fundo, tudo é político?

 

Quarta interrogação:

A liberdade de imprensa existe mesmo ou não passa de uma utopia?

Vou ter que pensar melhor sobre isto...

 

O.C.