Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OuremReal

OuremReal

09.01.10

Que País é este?


ouremreal

Será que ainda alguém se lembra !?

Os que nasceram depois de 1974 não se lembram; claro! Talvez tenham ouvido falar!

Os que naquele ano ainda não tinham idade para perceber o que se passava, talvez não se lembrem bem ou, pelo menos, não recordem o essencial da questão, que dava pelo nome de guerra; chamemos-lhe do ultramar, colonial, de libertação, tanto faz. Era guerra!

Entre os que já tinham idade para perceber o que se estava a passar haverá os que tinham uma opinião bem formada (e informada); os que só sabiam o que o regime lhes ia dizendo; os que achavam que sim senhor, tinha que se defender a Pátria (mesmo que nem sempre se percebesse muito bem o que isso era); os que achavam que não senhor, não tínhamos nada que ir; e os que não sabiam, ou não queriam saber, do assunto para nada.

Mas duma coisa todos poderiam ter a certeza:

Aos 18,19 anos a vida complicava-se, com uma coisa muito simples (e democrática, ou popular, como quisermos) que dava pelo nome de inspecção militar (as sortes). E que sortes, para alguns!!!

Aos 20, 21 havia chatice. E da grossa! Serviço militar (a tropa).

Uns meses depois, uns mais, outros menos, mobilização. Guiné, Angola ou Moçambique. Já esqueço a Índia e Timor.

Tudo simples! (Ainda não tinham inventado o referendo!)

Os dois anos a seguir... eram assim como nos filmes... podiam correr bem, correr assim, assim, ou correr mal. E correram mal a muita gente. Os treze anos de guerra(s), de 1961 a 1974, roubaram a vida a muitas dezenas de milhar de pessoas, jovens na sua maioria.

Estima-se que cerca de dez mil militares Portugueses tenham perdido a vida.

Não faço ideia quantos ficaram estropiados, incapacitados, traumatizados, com as vidas arruinadas...

Só sei que foram muitos!

Um programa televisivo de hoje dizia que cerca de um terço dos sem abrigo são ex-combatentes da guerra do ultramar...

O motivo por que cairam nesta situação, não é difícil adivinhar...

Não sei qual o sentimento que a notícia mais despertou em mim; se revolta, se vergonha.

Talvez os dois!

Um País, Um Povo, Um Estado, ou não sei o quê, que não sabe respeitar os que, abnegadamente, deram o melhor de si, ao serviço da sua Pátria, não é País, não é Povo, não é Estado, não é nada. É UM NOJO ! Para não dizer o que me apetece! 

 

O.C.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.