Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OuremReal

OuremReal

07.11.09

Região Autónoma de Fátima (!?)


ouremreal

Na distribuição de pelouros levada a cabo pelo Presidente da Câmara, Paulo Fonseca, há uma curiosidade - a criação de um pelouro para a causa de Fátima - entregue a um vereador de Fátima.

E digo, curiosidade, pelo inusitado da decisão, já que não constitui, propriamente, uma surpresa, tal é a sabida e reafirmada intenção de Paulo Fonseca em dar um tratamento especial aquela freguesia.

Desconhecem-se os exactos objectivos que estarão na origem da decisão, mas tudo leva a crer que está relançada uma nova corrida para o movimento de "Fátima a concelho".

Até porque os recém eleitos para a assembleia daquela  freguesia, logo que foram empossados, deram conta da sua intenção de reavivar aquele movimento que estava adormecido, porque o seu "ponta de lança", Vitor Frazão, tem estado "ocupado" com o cargo de Presidente da Câmara de Ourém. Como o 11 de Outubro lhe correu mal, passou a ter mais tempo para a "nobre causa da independência", deixando cair a nova imagem de "oureense" que se esforçou por vender durante a campanha eleitoral.

Estamos, pois, se bem percebemos, perante uma dupla corrida para a mesma meta, e essa meta chama-se, muito simplesmente, concelho de Fátima e, obviamente, Câmara de Fátima.

De um lado, a corrente "popular", com a assembleia e junta de freguesia, mais um vereador e ex- Presidente da Câmara, mais, provavelmente, um outro vereador, oureense de nascimento, mas fatimense por outras razões, a que se juntarão muitos outros interesses e interessados.

Do outro, a via institucional, chamemos-lhe assim, com a Câmara Municipal a liderar a acção, com um vereador em exclusividade para a causa de Fátima, a que terão, forçosamente, de se seguir concessões e verbas e transferências de poderes e serviços, com outros interesses e interessados a aplaudir.

E muita gente a ver para que lado isto cai, para, no momento próprio, desatar a correr, a juntar-se ao grupo, e a fazer coro, porque alguma coisa há-de sobrar!

Perspectiva-se alguma competição, alguma disputa, entra as duas correntes, não sendo de excluir que, numa primeira fase, enquanto o "bolo" não estiver à vista, haja uma aparente união de esforços.

Receia-se que a pressão seja tal que Paulo Fonseca se veja forçado a ir suficientemente longe nas "concessões" que o vereador por Fátima seja transformado numa espécie de Alberto João cá do sítio, não nos comportamentos inqualificáveis, claro está, mas nos desejos separatistas.

Sim, porque se Nazareno do Carmo se mostrar aos fatimenses menos separatista do que Vitor Frazão e companhia, corre o risco de perder a corrida.

Veremos onde tudo isto vai parar...

Que não seja com qualquer prejuizo das outras 17 freguesias é o que se deseja!

Ou muito me engano, ou vamos ter uma espécie de Região Autónoma de Fátima, enquanto não apareça alguém que não tenha a coragem do ex - Presidente da República, Jorge Sampaio, e se disponha a alterar a lei que impede que sejam criados concelhos (concelhozinhos),  sem que estejam reunidas as mínimas condições para tal.

 

O.C.