Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OuremReal

OuremReal

14.09.09

Independência (!!??)


ouremreal

Há quanto tempo, sr.ª dr.ª !

Já lá vão mais de trinta! E bem mais!

Se não me engano, ( a memória já não é bem o que era...) a última vez que se falou em independência, à moda antiga, terá sido em finais de 73, princípios de 74, quando houve aquela grande manifestação de apoio ao prof. Marcelo, ( grande jornada !!!, nada inferior ao que se fazia ao dr. Salazar!!!).

Quando estávamos orgulhosamente sós !!!

Nunca percebi bem se estávamos orgulhosamente sós, ou se estávamos tristemente sozinhos! Mas isso agora também já não interessa nada!

A partir daí, não voltei a ouvir falar disso, da mesma maneira!

À parte aquelas experiências governativas da década de 80...( não falemos de coisas tristes ), não faço ideia nenhuma por onde a sr.ª dr.ª tem andado, mas acredito que por bons caminhos, pois vejo que está com muito bom aspecto, sempre em forma, e com o mesmo discurso de sempre, a mostrar que continua fiel e convictamente, e patrioticamente, a defender a nossa independência, nomeadamente, quando a ameaça vem dos nossos vizinhos aqui do lado.

Do lado direito, claro, para quem está virado de frente para o mapa de Portugal.

Da esquerda não vem perigo. É só água. ( O Jardim é só fumaça...! )

 Deve ter andado muito ocupada e preocupada com a sua vida, digo eu, que não se deve ter apercebido que desde aquela grandiosa manifestação ao prof. Marcelo, já aconteceram tantas e tão variadas coisas, que até parece que mudámos de país.

Logo em 1974 houve aquela grande chatice, no dia 25 de Abril, que foi uma dor de cabeça para muita gente que teve, assim de repente, de fingir que era democrata. Não foi fácil!

Depois seguiram-se aquelas peripécias todas com a independência das colónias, mais a reforma agrária e as nacionalizações e muitas confusões.

Como se isto não bastasse, em 1985, o dr. Soares não descansou enquanto não nos enfiou na CEE.

Depois foi a governação do Dr. Cavaco... (acho melhor passar adiante.)

E agora até pertencemos à UE, com uma Comissão, cujo Presidente já foi do MRPP (quem diria!) e um Parlamento, com deputados e tudo, a debitar leis que é um " vê se te avias".

Já não temos escudos, nem tostões, e os euros também não são fartura nenhuma.

Recebemos subsídios para arrancar a vinha, as oliveiras e os pessegueiros e para não semear trigo, nem milho. E para abater barcos e começar a apanhar menos peixe.

E também recebemos milhões para construir estradas e pontes e muitas outras coisas.

E fazer formação profissional!

Até há quem diga que se compraram grandes jipes e brutas vivendas...!!!

Parece que devemos dinheiro às carradas!

E os outros é que nos dizem o que podemos e não podemos produzir!

E o que temos de pagar!

E continuamos a ser dos mais atrasados da UE e a precisar de fundos comunitários como de pão para a boca!

Quer dizer: a nossa independência...já era...!!! A económica, claro! Quanto à(s) outra(s)... logo se vê!

É por isso que eu fico pasmado, e preocupado, quando a ouço, empolgada e patrioticamente, como se estivéssemos, ainda, no orgulhosamente sós, a dizer que se baterá, até não sei onde, pela  independência económica de Portugal.

Em 1385, a D.Brites parece que matou sete, mas... eram outros tempos! E já os deve ter apanhado mais para lá do que para cá...

Como dizia um amigo meu:

Acho que alguém deve ter dormido mal! Só pode! E eu não me lembro de ter acordado de noite!

Já agora e a propósito: Como é que vai fazer isso da independência?

E quando?

É que eu prevejo que isso vai dar uma grande confusão! Mais uma!

Se puder avisar um tempinho antes... agradeço.

Ando a ficar sem jeito para confusões! E a precisar de férias! Longe!

 

O.C.

 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.