Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OuremReal

OuremReal

06.03.09

O subaru azul


ouremreal

Sexta-feira, fim da tarde (um quarto para as cinco), rua dos Bombeiros Voluntários, saída de Ourém para sul, em direcção a Torres Novas.

Do lado direito de quem sai, onde começava a localidade de Regato (acho que já não existe), ele aí está: o subaru azul, estacionado, descaracterizado,devidamente armado de radar, com um senhor lá dentro, muito sossegado e concentrado na observação que vai fazendo dos passantes.

 Não é uma situação nova, vai acontecendo com alguma regularidade, naquele local, e deve haver motivos importantes que justifiquem este tipo de acção.

Não faço ideia nenhuma como está organizado o trabalho numa posto policial, na sua vertente de trânsito. Mas parece elementar que se programem acções com objectivos bem definidos; que se envolvam meios materiais e humanos numa operação (mesmo das mais simples como esta parece ser), conhecendo-se o problema que existe e que se pretende resolver, como se vai resolver e o que se pretende alcançar.

Se considerarmos que:

- Aquele local fica no fim de uma descida, onde, facilmente, se ultrapassam os 50 Kms/hora, mesmo pelos condutores mais cautelosos;

- É uma recta, com boa visibilidade, ampla, sem cruzamentos, sem passadeiras, sem grande movimento de peões e onde o trânsito automóvel corre com fluidez, não parecendo, por isso, de grande perigosidade;

- Que há, dentro da cidade, locais de muito elevada perigosidade, com destaque para a Avenida principal, também na rua em frente à PSP, na rua Sá Carneiro, nas ruas de acesso aos hipermercados e outras mais, onde não se vê a intervenção policial;

- Que, principalmente à noite, ou quando os semáforos estão intermitentes, é vulgar verem-se os aceleras a ignorar tudo o que é regra;

Não se sabe bem que conclusões tirar...

Mas, colocar um carro com radar, naquele sítio da rua dos Bombeiros Voluntários, não tem, certamente, o objectivo de dissuair quem quer que seja, porque, se assim fosse, bastaria colocar um carro identificado, mesmo sem ninguém lá dentro;

Também não se estaria a regularizar, ou disciplinar trânsito nenhum, porque as circunstâncias não o justificavam;

Não é crível que fosse apenas uma acção para ocupar tempo, ou testar material;

Assim sendo,

somos tentados a admitir que se trataria de "angariação de fundos". Mas, se assim for, poderiam atingir-se outros objectivos com o mesmo investimento:

Bastaria colocar o radar num dos sítios onde andar a 50 à hora é, seguramente, mais perigoso do que andar a 70 na rua onde estava o subaru, e os resultados seriam, certamente melhores.

 

O.C.