Sexta-feira, 6 de Março de 2009
O subaru azul

Sexta-feira, fim da tarde (um quarto para as cinco), rua dos Bombeiros Voluntários, saída de Ourém para sul, em direcção a Torres Novas.

Do lado direito de quem sai, onde começava a localidade de Regato (acho que já não existe), ele aí está: o subaru azul, estacionado, descaracterizado,devidamente armado de radar, com um senhor lá dentro, muito sossegado e concentrado na observação que vai fazendo dos passantes.

 Não é uma situação nova, vai acontecendo com alguma regularidade, naquele local, e deve haver motivos importantes que justifiquem este tipo de acção.

Não faço ideia nenhuma como está organizado o trabalho numa posto policial, na sua vertente de trânsito. Mas parece elementar que se programem acções com objectivos bem definidos; que se envolvam meios materiais e humanos numa operação (mesmo das mais simples como esta parece ser), conhecendo-se o problema que existe e que se pretende resolver, como se vai resolver e o que se pretende alcançar.

Se considerarmos que:

- Aquele local fica no fim de uma descida, onde, facilmente, se ultrapassam os 50 Kms/hora, mesmo pelos condutores mais cautelosos;

- É uma recta, com boa visibilidade, ampla, sem cruzamentos, sem passadeiras, sem grande movimento de peões e onde o trânsito automóvel corre com fluidez, não parecendo, por isso, de grande perigosidade;

- Que há, dentro da cidade, locais de muito elevada perigosidade, com destaque para a Avenida principal, também na rua em frente à PSP, na rua Sá Carneiro, nas ruas de acesso aos hipermercados e outras mais, onde não se vê a intervenção policial;

- Que, principalmente à noite, ou quando os semáforos estão intermitentes, é vulgar verem-se os aceleras a ignorar tudo o que é regra;

Não se sabe bem que conclusões tirar...

Mas, colocar um carro com radar, naquele sítio da rua dos Bombeiros Voluntários, não tem, certamente, o objectivo de dissuair quem quer que seja, porque, se assim fosse, bastaria colocar um carro identificado, mesmo sem ninguém lá dentro;

Também não se estaria a regularizar, ou disciplinar trânsito nenhum, porque as circunstâncias não o justificavam;

Não é crível que fosse apenas uma acção para ocupar tempo, ou testar material;

Assim sendo,

somos tentados a admitir que se trataria de "angariação de fundos". Mas, se assim for, poderiam atingir-se outros objectivos com o mesmo investimento:

Bastaria colocar o radar num dos sítios onde andar a 50 à hora é, seguramente, mais perigoso do que andar a 70 na rua onde estava o subaru, e os resultados seriam, certamente melhores.

 

O.C.



publicado por ouremreal às 18:21
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 3 de Março de 2009
Ourém e o trânsito

Não há fome que não dê em fartura!

Ou seja:

Os oureenses (de Vila Nova), andaram anos a lamentarem-se de não ter um hiper, daqueles onde se pode comprar tudo e mais alguma coisa, mesmo aquilo que não se pensava comprar, e terem de fazer uma carrada de quilómetros, até Leiria ou Tomar, nem que fosse para o passeio dos tristes, ao fim de semana.

Depois veio o Inter e continuaram, alguns, a achar que se houvesse mais, seria bom, porque os preços baixariam...

E vieram! Não um! Nem dois! Mas três! por enquanto...

Não sei se os preços baixaram, mas tanto quanto me apercebo, pelo que vou ouvindo, não me parece que assim seja. Não há dúvida que com tanta oferta a possibilidade de escolha é muita, mas não sei bem para que servirá se tivermos que andar a contar os cêntimos...

O que sei, e toda a gente sabe, é que o chamado comércio tradicional, foi-se!

E por razões de táctica concorrencial, "encavalitam-se" uns em cima dos outros, de preferência em espaços contíguos, para que o consumidor salte de um para o outro, sem mexer no automóvel, na esperança de que haja sempre qualquer coisa que não era previsto comprar, mas que chamou a atenção e acaba por ir parar ao cesto das compras.

É assim que se constata que os quatro grandes super ou hiper, da sede do concelho, se localizam relativamente próximos, com dois deles apenas separados por uma rua. No caso, o Modelo e o Aldi, um de cada lado da rua do Vale da Aveleira.

O problema é o incómodo para quem vive ou tem que passar nesta zona, com o corre corre constante de automóveis, de um lado para o outro, numa zona habitacional que não estava, nem está, dimensionada para este movimento, com ruas estreitas, falta de estacionamento para os moradores, trânsito mal organizado, porque a autarquia, que deveria cuidar deste assunto, não cuida.

Veja-se o que se perspectiva com a entrada em funcionamento do Aldi, que, ao que parece, estará para breve:

A entrada do trânsito automóvel para o estacionamento deste hipermercado está projectada para os dois lados, nascente e poente; a saída só para nascente, com duas hipóteses: em frente, para a rua Dr. Albano Rodrigues e para a esquerda, em direcção ao Modelo, rua do Vale da Aveleira.

Se tivermos em conta que a rua Dr. Albano Rodrigues tem elevado movimento no sentido nascente, poente para acesso aos dois hipermercados e no sentido contrário para os que saem dos mesmos hipermercados; tem uma fila constante de automóveis estacionados do lado sul (e não chega para os residentes); tudo isto para uma largura de seis metros, não é difícil prever o que vai acontecer.

A menos que os responsáveis pelo trânsito da cidade acordem a tempo de evitar a previsível barafunda!

 

O.C.

 

 



publicado por ouremreal às 22:47
link do post | comentar | favorito

De Ourém a Castela!

Sobre a rua de Castela já foi tudo, ou quase tudo, dito. Mesmo assim, ainda me atrevo a dizer que:

 

- É triste que tenham sido necessários 15 anos para que este assunto tenha sido resolvido.(Será que foi?);

 

- É uma vergonha ver o que foi feito à rua de Castela. Está completamente destruída, descaracterizada. O melhor é acabar com o resto, mesmo sem saber o que dali vai sair, nem imaginar que eventuais interesses por ali andem a pairar, porque, como está, é mau demais.

 

- Acho que os responsáveis por esta "telenovela", os decisores que atropelaram as leis e os direitos dos outros, deveriam ser obrigados a assistir à demolição dos andares (se alguma vez acontecer!) e pagar, do seu bolso, todos os prejuizos que originaram e que, tanto quanto se pode vislumbrar, irão sair dos cofres públicos, o que significa, do nosso bolso.

 

- Enquanto as leis permitirem brincadeiras destas... há gente que não terá emenda!

 

O.C.



publicado por ouremreal às 22:19
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Toupeiras

O crime não compensa!

30 kms / hora

IVA dos partidos político...

Somos os maiores!?

Santana - o exemplar

Terrorismo

Autárquicas 2017 - result...

Autárquicas 2017

Os incêndios e os donativ...

arquivos

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Setembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds