Quarta-feira, 7 de Outubro de 2015
O passa culpas

O teatro continua montado!

Durante 4 anos assistimos à peça do “passa culpas”.

De um lado, Coelho e Portas a fazerem tudo o que lhes deu na realíssima gana, mas atirando sempre com as culpas para os outros. Aumentaram impostos, cortaram salários e pensões, venderam as empresas do Estado quase todas, pioraram os sistemas de saúde e da educação, o desemprego atingiu números impensáveis e a dívida aumentou! Mas, tudo isto, sempre por culpa do anterior governo que, além de ter deixado o país a cair na bancarrota, (como argumentavam) ainda chamou a troyka! (que era coisa em que Coelho e Portas “nem queriam ouvir falar”)! Quando decidiram ir além da troyka foi só para mostrar ao FMI, à EU e ao BCE quem, de facto, mandava ...! Muita coragem e alto sentido patriótico...! Sem dúvida!

Foram 4 anos de cassete! PS e Sócrates, nuns dias! Sócrates e PS noutros, para variar! Com a preciosa ajuda da comunicação social do regime e de muitos dos comentadores de serviço que foram incansáveis. Mais a justiça a funcionar, mais o segredo de justiça e as fugas de informação, mais os casos e as cenas mediáticas a que assistimos! Tudo junto...!

Do outro lado, BE e CDU não perderam uma única oportunidade para “malhar” em cima dos mesmos, misturando o PS em tudo o que o governo fazia, porque assinou o memorando com a troyka, assinou o tratado orçamental, só teve governação de direita enquanto foi governo, porque o que é preciso é sair da EU e formar um governo patriótico e de esquerda que nos liberte da opressão de Bruxelas, que rompa com o euro, que nos afaste da NATO e por aí adiante!

Diga-se, em abono da verdade, que o PS se pôs muito a jeito para que tudo isto lhe acontecesse, nomeadamente no segundo mandato de Sócrates, que não chegou ao fim e que nunca devia ter começado! Mas, o que é certo é que de 2011 a 2015 o PS esteve afastado do governo e foi, mesmo assim, o alvo que todos queriam abater!

As eleições do passado domingo, dia 4, fizeram mudar o cenário, mas a peça continua a ter o mesmo nome e os mesmos protagonistas! Só que também mudaram os papéis!

O segundo ato começa agora!

De um lado, Coelho e Portas desceram do pedestal da arrogância e do autoritarismo, trocaram o quero, posso e mando, por uma normal, pelo menos aparentemente, convivência democrática a que a necessidade obriga. Coelho vai, segundo diz, falar com o PS, para que possa dar cumprimento à recomendação do sr. Presidente da República, com vista a conseguir a necessária governabilidade para o país com um governo estável e duradouro. Neste ato, pelo menos no início, o PS passa de “causa de todos os males” a esperança de poder vir a ser a âncora de um governo minoritário que está na forja. Grande mudança!

Do outro lado, BE e CDU deixaram, por enquanto, cair a constante provocação de misturar o PS no caldeirão da direita, passaram a estar disponíveis para assumir responsabilidades governativas e fazem apelos aos socialistas para que se disponibilizem a formar um governo de esquerda. Para os comunistas, o PS só não forma governo se não quiser, dizem! Para os bloquistas, a sua disponibilidade para negociar uma solução governativa com o PS é total! É o que anunciam! Quem diria...!

Aqui chegados, verifica-se que o PS continua debaixo de fogo.

A direita pressiona para que viabilize um governo minoritário. Se o PS não viabilizar dará argumentos para que se repitam cenas já vividas na vida política nacional – o governo cai (por culpa do PS, que não teve sentido patriótico) e a maioria relativa pode passar a absoluta no ato eleitoral que se seguirá.

A extrema esquerda pressiona, porque a única chance que tem de chegar à governação e afastar a direita dessa área, só pode ser com os socialistas. Os seus 36 deputados poderão ser muito mais úteis se somados aos 85 do PS. O não alinhamento dos socialistas com esta solução fará com que recaia sobre si o ónus da decisão e que se retome a retórica de os encostar à direita. O eleitorado mais à esquerda tende a afastar-se.

Por tudo isto, o secretário-geral do PS, António Costa, não tem uma vida fácil! Fora e dentro do seu partido. Fora, porque qualquer que seja a decisão que tome, como acima se refere, o peso dessa decisão será grande e de consequências imprevisíveis. Dentro, porque depois do episódio que levou à ocupação do lugar que era de A. José Seguro, a derrota de domingo passado não deixará de ter consequências. A menos que tudo corra tão bem que seja mais vantajoso não mexer no assunto...!

Seja como for, há palavras que A. Costa vai ter que escrever, (além de outras, claro!) com letras bem carregadas, na sua agenda de cada dia: inteligência, coerência e intransigência

O espectáculo continua! Vamos estar atentos aos episódios que aí vêm!

 

O.C.



publicado por ouremreal às 22:46
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
31


posts recentes

Santana - o exemplar

Terrorismo

Autárquicas 2017 - result...

Autárquicas 2017

Os incêndios e os donativ...

Eleições autárquicas

O ultimato

O diabo

Os incêndios

Cristiano e o fisco espan...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Setembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds