Terça-feira, 25 de Setembro de 2012
Memória de peixe de aquário

O sr deputado do PSD Luís Campos Ferreira inventou uma nova maneira de qualificar uma grande percentagem dos que vegetam na classe a que pertence – a dos políticos! Têm memória de peixe de aquário!

Ora, se bem entendo, um ser humano com memória de peixe só pode ser um ser mentalmente débil, que não servirá para político, a não ser para desempenhar aqueles papéis de fazer rir; muito menos para deputado, de quem se espera responsabilidade na ação, honestidade na decisão, competência na missão.

Então, se for peixe de aquário…parece que o problema fica mais grave, porque a memória fica muito mais curta, do tamanho do aquário.

Este, parece ser o problema do deputado laranja: memória muito curta!

Ao acusar outros de terem memória de peixe de aquário, porque não estão a dizer ámen ao que o governo do seu partido está a fazer a Portugal e aos Portugueses, no pressuposto de que o deviam fazer para “salvar a nação”, este sr deputado “esqueceu”o ainda recente comportamento do seu partido (para salvar o País!!!???), no que se refere ao PEC IV e à intervenção da Troyca, que conduziu a eleições legislativas, como o seu partido queria, que deu os resultados que todos conhecemos e com as consequências que todos estamos a sofrer.

É certo que está a ser mais penoso para uns do que para outros, e com muitos peixes a continuar a viver, comodamente, no seu aquário!

Parece que vai sendo tempo de esvaziar aquários e lançar a “peixarada”ao rio.

Para viverem como o resto do “maralhal” !!!

Pode ser que as memórias refresquem!!!

 

 

O.C



publicado por ouremreal às 16:52
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Somos os maiores!?

Santana - o exemplar

Terrorismo

Autárquicas 2017 - result...

Autárquicas 2017

Os incêndios e os donativ...

Eleições autárquicas

O ultimato

O diabo

Os incêndios

arquivos

Dezembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Setembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds