Sábado, 14 de Julho de 2012
A lata de Portas

A dupla Portas e Coelho já não sabe o que dizer!

As políticas que estão a ser implementadas são de tal modo ruinosas, penalizadoras para os portugueses e ineficazes para o combate ao deficit que o reconhecimento do fracasso é cada vez mais evidente e começa a apoderar-se deles um sentimento de completo desnorte.

Passos Coelho já não vai a lado nenhum sem ser vaiado! Entra pela porta dos fundos, sai pela porta do lado, esquiva-se como pode e vai dizendo umas coisas para repórter gravar e a quem ninguém já dá importância.

Paulo Portas anda por aí, com os seus negócios estrangeiros, mais ou menos sumido, a fingir que esta (des) governação não é com ele, a trabalhar para as sondagens, e só de vez em quando abre a boca para dizer uns disparates.

Foi o caso de ontem, a propósito do corte dos subsídios aos pensionistas e função pública.

Entende o sr. ministro que se o problema de Portugal é a dívida do Estado, não faz sentido que se peçam sacrifícios aos privados para ajudar a pagar essa dívida.
Como se o Estado e as suas dívidas nada tivessem a ver com os que não são funcionários desse mesmo Estado, como se o Estado só existisse para os seus funcionários e a restante população não recebesse qualquer apoio desse mesmo Estado e vivesse exclusivamente à custa do setor privado.

De facto PP é, há muito tempo, um dos arautos da nacional demagogia! Isto toda a gente sabe! Mas para fazer afirmações destas, só para ficar bem na “fotografia” perante a plateia que o ouvia e não entrar em choque frontal com o seu parceiro de governo, fingindo que está contra, mas não estando, é preciso ter muita lata! E isso é o que não lhe falta!

 

O.C.



publicado por ouremreal às 11:43
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Terrorismo

Autárquicas 2017 - result...

Autárquicas 2017

Os incêndios e os donativ...

Eleições autárquicas

O ultimato

O diabo

Os incêndios

Cristiano e o fisco espan...

O aeroporto de Monte Real

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Setembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds