Segunda-feira, 3 de Novembro de 2014
Os aviões russos

 

Não sei, exatamente, onde acaba o espaço aéreo nacional e começa o espaço aéreo internacional; logo, não sei onde pode estar em causa uma “invasão” do espaço aéreo nacional pelos aviões russos, ou se a tal “invasão” foi apenas de um espaço aéreo internacional onde, por isso mesmo, todos podem voar, mas onde a NATO acha que tem de exercer uma particular vigilância. O que se sabe, pelo que foi noticiado, é que os aviões russos andam por aí como lhes apetece, passeando pelo espaço aéreo europeu, numa evidente provocação aos países ocidentais e à NATO. O que também se sabe é que se dão ao desplante de não dar cavaco a ninguém, não contactar ninguém, não responder a qualquer tentativa de contacto, desligar o equipamento identificador e, ainda não foram, minimamente, beliscados. Assim sendo, como o procedimento tem dado bom resultado, é provável que assim continuem, passeando, fotografando, espiando, provocando, divertindo-se, ou fazendo o que muito bem entenderem. O sr. Putin já percebeu que se anexou a Crimeia e continua a brincar com a Ucrânia e a União Europeia não tuge nem muge, não vai ser a NATO que vai impedir que ele prossiga a sua experiência de testar a capacidade de resposta dos Estados Unidos da América, porque é isso, afinal, que está em causa – testar a força dos E.U. A. e a disponibilidade americana para intervir em defesa dos aliados europeus. Porque, estes, sozinhos, não parecem incomodar o sr. Putin!

O que não se percebe bem é o papel desempenhado por Portugal nesta novela! Por um lado, talvez o sr. Putin tenha decidido gozar connosco! Ele sabe que somos uns “tristes”, o elo mais fraco da Organização, que não temos onde cair mortos, que a nossa Força Aérea tem aviões e pilotos que nem voam tanto quanto deviam por razões orçamentais e que até poderia trazer os migs para fazer acrobacia em cima do palácio de Belém que nada de grave lhes aconteceria! Não porque não tivéssemos operacionais com coragem e capacidade para fazer o que era devido, mas porque não temos decisores ao mesmo nível. E lá acabaríamos por ficar, mais uma vez, envergonhados!

Ou, então, o sr. Putin, resolveu fazer uma boa ação! Sabendo tudo o que sabe a nosso respeito, decidiu prestar um bom serviço aos pilotos das esquadras dos F-16, da Base Aérea n.º 5, em Monte Real! Ao fazer ir os aviões para o ar deu tempo de voo aos pilotos que bem precisam dele.

Partindo do princípio que as missões foram feitas no âmbito da NATO, com esta organização a suportar os principais custos, digamos que os encargos nacionais foram mínimos! A não ser assim, a coisa mudaria de figura, porque mesmo sem saber, ao certo, quanto gasta um F-16 em meia hora de voo, serão certamente, uns bons milhares de euros para uma “missãozinha” destas. E a FAP não terá orçamento que aguente brincadeiras deste género, ainda menos se elas se forem repetindo com regularidade como parece estar a acontecer.

Seja como for, há questões que sempre se poderão colocar:

- O que faria a Rússia a um avião português, ou da NATO, que entrasse no seu espaço aéreo, ou sob sua jurisdição, sem comunicação prévia e sem se identificar? Tenho sérias dúvidas que saísse de lá com a mesma frescura com que os tupolev 95 russos saíram do “nosso”, porque seriam obrigados a aterrar, ou, pior ainda, seriam confrontados com algo mais grave.

Assim, perante a ocidental brandura e nacional hospitalidade com que recebemos os invasores ninguém se surpreenderá que eles continuem a divertir-se à nossa custa.

 

O.C.



publicado por ouremreal às 08:41
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
31


posts recentes

Santana - o exemplar

Terrorismo

Autárquicas 2017 - result...

Autárquicas 2017

Os incêndios e os donativ...

Eleições autárquicas

O ultimato

O diabo

Os incêndios

Cristiano e o fisco espan...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Setembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds