Segunda-feira, 29 de Outubro de 2012
O perigo está no fato e na gravata!!!

O ministro da administração interna, também conhecido por ministro das “forças desarmadas” (porque não têm as armas que deveriam ter) disse, mais ou menos por estas palavras, além de outras, que:

“- Os comentadores de fato cinzento e gravata azul são o maior adversário das forças armadas;

- Este adversário é tão corrosivo e tão perigoso como qualquer outra ameaça externa;

- O discurso da inutilidade das forças armadas constitui para as próprias forças armadas, um perigo ainda maior do que todas as restrições a que obriga a austeridade que resulta do plano imposto pela troyca.”

Perante uma parada cheia de militares, o que é que o sr ministro terá querido, exatamente, dizer com esta conversada toda?

Como acho que os militares não são estúpidos, também acho que o sr ministro fez um frete a ele próprio para se convencer que as suas palavras tinham atingido os objetivos, ou seja, que as suas palavras tinham convencido aqueles a quem foram dirigidas.

Não sei qual era o fato que o sr ministro tinha vestido, mas um fato cinzento e uma gravata azul talvez não lhe assentassem assim tão mal…!!!

Porque, de facto, o adversário corrosivo e perigoso não é o que constata e comenta a aparente “inutilidade”das forças armadas, mas sim aquele, ou aqueles, que por ação da orientação política que imprimem à governação, lhes sonegam os meios, materiais e humanos, que permitam que a sua ação seja verdadeira e visivelmente útil.

Poder-se-á discutir se devemos ou não, se precisamos ou não, ter forças armadas.

Poder-se-á discutir qual o papel, e a dimensão, que essas forças armadas deverão ter no contexto nacional.

Mas há um aspeto que me parece indiscutível: enquanto existirem terão que ter os meios necessários a uma ação e a uma imagem dignas.

E a conversa da treta de um ministro que não tem argumentos credíveis que justifiquem a inutilidade em que está a transformar as forças armadas e que tem que ir desencantar argumentos ao cinzento do fato e ao azul das gravatas dos comentadores só poderia dar para rir se não fosse uma tristeza ver um país inteiro, em cada dia que passa, a ficar mais perto do abismo.

E, infelizmente, o problema não é só com as forças armadas!

 

O.C

 



publicado por ouremreal às 01:12
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012
Vai sair (mais) porcaria!!!

Governo reunido desde as 8 e 30 da manhã!!!???

Há mais de 12 horas!!!???

Para aprovar orçamento de estado!!!???

Vai sair porcaria!!!

De certeza!!!

 

O.C.



publicado por ouremreal às 21:57
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 5 de Outubro de 2012
5 de outubro

5 de outubro de 1910!

Um golpe de estado organizado pelo partido republicano português destituiu a monarquia constitucional e levou à proclamação da república, neste dia, em Portugal!

- A profunda instabilidade política e social em que se vivia;

- O regime ditatorial do governo de João Franco;

- Os gastos da família real;

- O poder da Igreja;

- O atraso em que o país estava mergulhado;

- A ineficácia da alternância governativa dos partidos progressista e regenerador;

- A subjugação do país aos interesses ingleses que se vinham avolumando desde o ultimato de 11 de Janeiro de 1890;

- O descontentamento generalizado, agravado com a crise financeira de 1890 – 1891;

Eram os principais ingredientes de uma situação à beira da explosão que culminou com a proclamação da república, da varanda da Câmara Municipal de Lisboa, quando eram 9 horas da manhã daquele dia 5 de Outubro de 1910.

 

5 de outubro de 2012!

Cento e dois anos depois, dezenas de governos e milhares de políticos experimentados, o que temos nós?

- Vive-se num profundo descontentamento social e a instabilidade começa a preocupar;

- Um governo que gere o país numa autêntica ditadura financeira;

- Os gastos supérfluos do Estado aumentam para proveito duma minoria de privilegiados, com especial destaque para os detentores de cargos políticos;

- A Igreja beneficia de regalias que não são extensivas a todos;

- Milhões de euros vindos da CEE/UE, muitos a fundo perdido, não foram devidamente aproveitados para desenvolver o país e, nalgumas áreas, o atraso em relação aos nossos parceiros europeus é notório;

- A ineficácia das governações sucessivas dos partidos da área do poder tem sido tal que nos conduziu à triste situação que estamos a viver;

- Um país subjugado a interesses estrangeiros a ser gerido por uma Troyca capitalista que nos vai asfixiando;

- O descontentamento generalizado, agravado com a crise financeira que atravessamos, vai-se agudizando cada vez que o governo que temos chega à conclusão que vai falhando nas políticas que implementa e decreta mais aumentos de impostos, ao mesmo tempo que vai cortando nos já reduzidos benefícios sociais;

- Um primeiro-ministro que, demagogicamente, descobriu que a salvação da produtividade do país está na abolição de quatro feriados e, inteligentemente, decidiu que um dos que devia desaparecer seria o que comemorava o dia da implantação da República – o 5 de Outubro!

Estes são alguns dos ingredientes que temos, que muito se assemelham aos de 1910!

E se não se espera que alguém tenha que ir à varanda da Câmara de Lisboa, proclamar o que quer que seja, espera-se e deseja-se, que alguém tenha o bom senso de parar com este descalabro.

Enquanto é tempo!

 

O.C.



publicado por ouremreal às 11:08
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012
Este governo C.I.A.!

Vitor Gaspar falou! E, como é habitual, fê-lo para anunciar mais um aumento de impostos. Aliás, este ministro das finanças fez o que sabe fazer, a pensar, principalmente, no impacto externo das medidas, para Troyca ver, com total desprezo pelo impacto interno, nas famílias e nas empresas.

Um governo de mentira, de uma insensibilidade social a todos os níveis, com uma incapacidade total para encontrar caminhos capazes de nos tirar do fosso em que nos encontramos, que ataca ferozmente os rendimentos do trabalho, que não quer reduzir os gastos da máquina de uma administração central devoradora, que teima em manter todas as benesses e privilégios de uma franja social que parece estar acima de todos os sacrifícios a que os portugueses estão a ser submetidos, que insiste no roubo de uma classe média (!?) cada vez mais debilitada, dos pensionistas e reformados, que continua a conduzir o fragilizado estado social para o ponto zero, com cortes sobre cortes na educação, na saúde e nas prestações sociais.

Este é um governo que tem que ser parado!

Não há memória, nas últimas quatro décadas da história do nosso país, que um governo tenha tido uma ação tão antissocial, tão penalizadora da vida dos portugueses como o atual. E, ao que se constata, sem que os sacrifícios que estão a ser exigidos tenham algum resultado positivo! O que revela que aos atributos atrás enunciados tenhamos de acrescentar um outro que, em cada dia que passa, fica mais evidente – a incompetência!

Este é o governo dos Cortes, dos Impostos, da Austeridade! Este é um governo C.I.A.

Um governo que tem que ser parado antes que nos reduza a um país de pedintes!

Já todos percebemos que para por fim a esta governação não podemos contar com o presidente da República!

A menos que as evidências sejam tão “evidentes” que a medida seja inevitável!

E para que a inevitabilidade possa acontecer é preciso não calar a revolta!

 

O.C.



publicado por ouremreal às 00:13
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
31


posts recentes

Santana - o exemplar

Terrorismo

Autárquicas 2017 - result...

Autárquicas 2017

Os incêndios e os donativ...

Eleições autárquicas

O ultimato

O diabo

Os incêndios

Cristiano e o fisco espan...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Setembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds