Quarta-feira, 24 de Agosto de 2011
Desgraças

- A desgraça de Sadam Hussein e do Iraque foi o petróleo. Se o Iraque não tivesse petróleo ninguém se incomodava com ele. Mas, tendo petróleo como tem, se continuasse a comercializá-lo ao jeito e à vontade dos "amigos" ocidentais, com os States à cabeça, nada de grave teria acontecido. Digo eu.

Parece que também tinha armas de destruição que davam para destruir este mundo e o outro. Só que, quando os "libertadores" lá chegaram, não havia armas nenhumas, pelo que a conclusão dos "cientistas" só podia ser uma - Sadam tinha-as engolido todas para evitar que caíssem nas mãos do inimigo.

- A desgraça de Kadafi e da Líbia foi o petróleo. Se não houvesse petróleo por ali a Líbia continuaria a ser ignorada, a ditadura era uma insignificância e o coronel continuaria a gerir aquelas tribos todas à cacetada (e à bala quando era preciso), continuaria a dar largas à sua excentricidade, de tenda às costas, por esse mundo fora. Mas, tendo petróleo como tem, se continuasse a comercializá-lo ao jeito e à vontade dos "amigos" ocidentais, com os States à cabeça, nada de grave teria acontecido. Digo eu.

- A desgraça da Somália é não estar a nadar em petróleo! Porque, se a Somália tivesse petróleo para dar e vender, o mundo ocidental estaria preocupadíssimo com aquela zona toda onde milhares de pessoas morrem de fome! Até talvez se descobrisse ali um arsenal de armas de destruição...para justificar uma intervenção mais rápida.

Mas como, ao que consta, poços de petróleo, nem por isso, e armas só as que estão nas mãos daquela bandidagem toda que anda por ali à solta e, pelos vistos, não ameçam nada importante, ninguém vai a correr "libertar" a Somália.

O que aconteceu a Sadam já todos sabemos!

O que está a acontecer no Iraque também já sabemos!

O que vai acontecer a Kadafi parece que não vai andar muito longe do que aconteceu a Sadam!

O que vai acontecer na Líbia não parece difícil de prever, porque a guerra civil que aí está tem pernas para andar e durar!

O que vai acontecer aos facínoras que, lá no tal corno de África, se vão degladiando e obrigando milhares de pessoas a deixar tudo e vaguear até que um qualquer campo de refugiados os receba? Toda a gente sabe: nada! Vão continuar a divertir-se às guerras civis. E a fabricar mais deslocados e refugiados!

O que vai acontecer a esses refugiados? Também toda a gente sabe: vão continuar a ser tratados abaixo de cão e a morrer.

E a NATO, que papel vai continuar a desempenhar nestes cenários de desgraça? Também é sabido: o mesmo de sempre! Vai bombardear onde convém e ignorar o que não convém!

A propósito: o que é que uma organização que se diz do atlântico norte terá a ver com o Iraque e com a Líbia? Será que o oceano atlântico já mudou de sítio?

Cada vez percebo menos de geografia!

 

O.C.

 

 



publicado por ouremreal às 23:50
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 20 de Agosto de 2011
Tubarões

Tubarões no Algarve!

Vista a notícia assim, a frio, e no pressuposto de que ninguém esperaria ver o dito peixe nas nossas praias, a coisa pareceria normalíssima. Porque, de facto, o Algarve está cheio de outros "tubarões". Mais no verão do que no resto do ano. Entendendo dignos desse nome alguns bípedes terrestres, também conhecidos por pessoas, que por lá vão dando largas às suas férteis imaginações e praticando atos pouco dignos (alguns) que nem a irracionais  lembrariam.

E nem falo na oportunística especulação que consiste no aumento de preço de tudo o que é consumível, descaradamente, sem cerimónia de qualquer espécie, porque há "tubarõezecos" que aproveitam a roda livre em que o sistema os deixa viver e procuram, em três ou quatro meses, "salvar" um ano inteiro. Claro que ninguém é obrigado a ir para lá! Só vai quem quer e pode(!?). Mas se os de fora tivessem a coragem de, num qualquer verão, não pôr lá os pés, talvez aprendessem a ser mais comedidos.

Também não me refiro aos outros "tubarões", tipo agência de rating; nem à troyka, que anda por aí, no país inteiro, tipo poeira atmosférica; tão pouco à troica caseira, que querendo ser mais troica que a troyka, está a reduzir-nos o oxigénio de uma maneira deveras desconfortável; no Algarve e fora dele.

Refiro-me a outro tipo de "tubarões", os tais bípedes terrestres, mais parecidos com quadrúpedes, que por lá se vão divertindo com assaltos, roubos, violações e outras brincadeiras como seja danificar a pintura de automóveis nos estacionamentos. Este é um divertimento muito em voga, quase sempre praticado pela calada da noite, não se sabe por quem, embora haja quem diga que sabe, que nunca ninguém vê, ou quem vê não diz que viu, e que se traduz em elevados prejuizos para quem tem o azar de ser contemplado com o trabalho artístico destes "graffiters" do canivete.

Mas deixemos estas animálias e vamos aos animais, propriamente ditos, tubarões de seu nome.

Estes dois que foram (terão sido) vistos na praia junto de Vila do Bispo podem ser um mau prenúncio para os outros "tubarões". É que se os verdadeiros se apercebem do pânico que são capazes de causar com a sua presença, então é certo e sabido que vão aparecer mais vezes. E, se assim for, haverá muito boa gente que não vai em banhos de mar que, por enquanto, ainda não são pagos. E, das duas, uma: ou ficam-se pelos banhos de sol, o que não é muito recomendável, nem agradável, ou vão banhar-se para outras águas, tipo piscinas, mais ou menos privadas, que devem ser menos atrativas, não só pelas águas, mas também pelos preços. E o mais provável é que o Algarve deixe (deixasse) de ser tão atrativo como tem sido; porque, tirando a água do mar e o sol, não serve para nada. E lá se vai (ia) o campo de trabalho fértil para todos os "tubarões", bípedes terrestres conhecidos por pessoas.

Talvez tivesse a sua graça!

 

O.C.



publicado por ouremreal às 23:10
link do post | comentar | favorito
|

Sábado à tarde

Estava para escrevinhar um desabafo sobre as "bacoradas" do sr. Jardim e acabei por ouvir e ver o Padre Vitor Milícias, na RTPN, a fazer a sua análise da situação do País e da Europa e concordei com quase tudo o que disse. E só não concordo com tudo, porque não sou capaz. De facto, é preciso ter condições para entender o que a minha falta de capacidade (?) não me permite compreender e, por vezes, rejeito! Mas adiante! Gostei de o ouvir e tanto me basta!

Registei:

- Solidariedade. Temos de ser solidários uns para com os outros. Como seres humanos, independentemente de credos, raças, culturas ou religiões.

- Direitos. De todos, reconhecidamente. Em vez de esmolas para com os mais necessitados neste ou naquele momento.

- Dignidade. Para todo o ser humano.

- Liturgia. Sim, mas! Deus precisa menos das nossas orações do que o nosso vizinho, necessitado, precisa da nossa ajuda. Menos reza pode ser compensada com mais solidariedade.

- A alma da Europa. Alma no sentido de espírito de solidariedade de todos os países entre si. Que não existe. 

Voltando ao outro sujeito:

Quando o sr. Jardim abre a boca, das duas, uma: ou entra poncha, (também gosto!) ou sai "bacorada". E esta, quase sempre com destino ao "contenente". Agora são os socialistas que estão na linha da frente. Já foi o sr. Silva e outros "colonialistas". Mas, agora, com a família laranja em harmonia e no governo da República, já é possível fazer todos os acordos para salvar as finanças da Madeira. Porque é preciso pagar aos fornecedores e dar continuidade às obras em curso. A derrapagem das contas regionais foi deliberada, disse, calculada, para não se submeter aos socialistas do anterior governo. Consumada a queda desse governo e afastado o inimigo da governação vai ser fácil negociar.

Só que vão ser necessários muitos milhões de euros! Que o sr. Jardim não tem, nem terá, se o orçamento do "contenente" não lho der!

Era uma boa altura para se armar em D. Pedro e aproveitar o entusiasmo comicieiro em que tanto gosta de se exibir e dar o seu grito do Ipiranga, ou do Porto Santo, como quiser, e gritar, bem alto: dinheiro ou independência.

Por mim, ficava já com a independência. Quanto aos milhões...nem raspas levava!

Para terminar:

Tenho a esperança que ninguém leia estas linhas que acabei de escrever, porque corro o risco de alguém perguntar o que é que o Padre Milícias tem a ver com o sr. Jardim. Nada! Rigorosamente nada! Na minha perspetiva, claro!

E por que é que eu faço esta misturada toda, nesta conversa que se tivesse ficado por metade, era uma conversa limpa e, assim, ficou uma conversa meia limpa e meia suja? Pois, não sei explicar! Deve ter a ver com este calor abafado, nesta tarde de sábado, deste mês de Agosto, sem pés nem cabeça, meteorologicamente falando. Desconfio que o "S. Pedro" se está a deixar afetar pela troyca! Só pode ser! Não me consta que tenha ido ao Curral das Freiras e provado as águas daquela tasca que fica logo à entrada!

 

O.C.



publicado por ouremreal às 14:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 10 de Agosto de 2011
Boas ações

A troica que nos governa há cerca de mês e meio, já fez duas boas ações! Não será muito, mas para quem não consegue fazer melhor...já não é mau!

Primeira boa ação:

A sr.ª MAMAOT (leia-se ministra da agricultura, do mar e do ordenamento do território) desengravatou o seu ministério e mandou fixar a temperatura dos ares condicionados nos 25 graus, durante o verão (não sei como vai ser no inverno). De facto, com gravata ou sem ela, o importante é a eficiência dos serviços. Não faz sentido, e deve ser uma grande chatice, ter de andar aperaltado, de pescoço encanado, só para "inglês ver".

Quanto ao ar condicionado...acho que deve ser de evitar, tanto quanto possível, não só por ser dispendioso, mas porque é prejudicial à saúde. Mas como os edifícios que temos, de um modo geral, foram construídos a pensar em tudo(?), menos na eficiência energética, lá terá que ser!

O meu aplauso, mesmo que isto não tenha importância nenhuma para a redução do défice!

Só um "à parte": Lá porque a srª MAMAOT libertou o pessoal da gravatinha, não se vá cair no oposto e começar a andar tudo de chinela e calça curta, com buraco nos fundilhos! Também não viria o mal ao mundo por isso, mas não exageremos!

Segunda boa ação:

Foi alterada a lei da caça que permitia que os caçadores matassem melros. A partir de agora não se podem caçar melros. Gosto de melros (e de melras, claro), e não vejo qual o gozo de matar os bichinhos (nem estes, nem outros). O meu aplauso, mesmo que isso não tenha importância nenhuma, para o que quer que seja!

E quanto a boas ações estamos conversados.

Se tiver curiosidade em saber quais as más ações do mesmo governo, umas piores que outras, nos mesmos 45 dias(+ou-) é só aplicar a seguinte fórmula:

Ma = Tf-(g+ac+m)

sendo que, 

Ma - más ações

Tf - tudo o que fez até agora

g - gravatas

ac - ar condicionado

m - melros

 

O.C.



publicado por ouremreal às 16:23
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
31


posts recentes

Santana - o exemplar

Terrorismo

Autárquicas 2017 - result...

Autárquicas 2017

Os incêndios e os donativ...

Eleições autárquicas

O ultimato

O diabo

Os incêndios

Cristiano e o fisco espan...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Setembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds